quinta-feira, 7 de abril de 2011

Pequenas almas sacrificadas por um louco

Meu Rio amanheceu chorando...
Todo nosso povo se chocou com algo extremamente doentio.
Um rapaz, ex-aluno de uma escola municipal em Realengo, chega ao colégio como se fosse fazer uma visita e, com duas armas, entra em salas e começa uma absurda carnificina...
Já conhecemos histórias assim, não é? Só dos EUA vieram várias histórias assim...
Eu, de meu mundinho seguro, assistindo pela TV, me vi em choque, sem acreditar no que via e ouvia, sentindo uma enorme dor no coração. Imagine as pessoas que estavam nesta escola! Imagine as famílias das vítimas!!
A nuvem negra do horror instalou-se por ali.
Aí começam as especulações, a imprensa, sob o lema de seu trabalho investigativo, vai bater esta história até não poder mais. Vão entrevistar Deus e o mundo. Citarão os mortos e feridos. Buscarão respostas inexistentes e justificativas sem fundamento...
E cada vez que isto é pautado, uma ferida se abre em nossa sociedade. 
A nós cabe rezar pelas almas ceifadas, pelas pequenas crianças internadas em estado grave, pelos professores e funcionários da escola, pelas famílias vitimadas. Pelo sargento que impediu o psicopata de matar mais crianças.
Quem puder, doe sangue, as crianças precisarão.
Que Deus tenha piedade de nós...
Postar um comentário