quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Minha maior dor, meu maior sonho

Todos nós temos sonhos, desejos, anseios, e dores por alguns sonhos não realizados...
Faz parte da vida de todo ser humano.
É claro que comigo não é diferente.
Tudo bem, eu busco meu crescimento espiritual, busco sempre ser um ser humano melhor, viver em paz e não me deixar abater pelas adversidades da vida.
Acho que estou me saindo bem...
Hoje com 30 anos, olho para trás e vejo que estou conseguindo algumas boas e gratificantes vitórias.
Mas eu tenho meu calcanhar de Aquiles, tenho sim...
Minha família é enorme e linda.
Bebês nascem a todo momento (olha o exagero), mas praticamente de dois em dois anos, temos um baby novo para alegrar nossas festas.
Só dos meus irmãos são 6. Seis pequenos lindos e levados! Amo cada um, cuidei e cuido sempre que posso, de todos eles, tento passar bons valores, converso com as meninas mais velhas, que estão ficando mocinhas, estimulo a leitura, com todo amor de uma tia louca por eles.
Mas eu não tenho um filho...
Sempre quis ser mãe. Acho que se eu fosse doidinha teria tentado ter um filho desde os 18 anos (mas ainda bem que não sou né? rs)
Amo crianças, amo bebês. Mas Deus não me deu o meu ainda...
Quando eu estava casada tentei ser mãe, mas não aconteceu. Busquei porquês, mas o casamento acabou e eu não segui adiante.
Não sei se um dia serei mãe, muita gente diz: Deus sabe o que faz.
Ok. Concordo.
Mas, meu maior sonho e minha maior dor é não ser mãe.
Não ter um bebê gerado e amado por mim. Não sentir as dores de parto, não ficar acordada nas madrugadas, não ouvir uma voz doce e falha chamando mamãe... essas coisas...
Não sei se hoje estou sentimental demais, ou se é porque cheguei aos 30 e preciso recomeçar...
Só sei que agora meu peito aperta pelo ventre vazio. Pela falta que me faz um ser que não existe.
Vejo as notícias de mães que maltratam seus filhos, dos bebês abandonados como lixo e  pergunto a Deus Ei, o Senhor sabe realmente o que faz? 
Postar um comentário