sexta-feira, 27 de maio de 2016

Jovem maricaense com doença rara não consegue transplante


Flávia Costa, moradora de Maricá, RJ, tem apenas 27 anos, duas filhas pequenas, está passando por um momento muito difícil e precisa de ajuda.
Uma mãe determinada a lutar com todas as forças para ter a oportunidade de acompanhar o crescimento das suas filhas. Com seu sorriso lindo e seus olhos cheios de esperança, esta guerreira toca o coração de quem conhece sua trajetória.
Sua única chance de se manter viva é realizando um Transplante Multivisceral em Miami, para se libertar de uma doença rara: Síndrome da Pseudo Obstrução Intestinal Idiopática e Intestino Curto.
Depois de 11 anos de sofrimento, ela passou por 9 cirurgias, inclusive retirando todo o intestino, Flávia encontrou no inicio de 2014, um médico no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, que  identificou  a doença dela e explicou que a única alternativa é o transplante multivisceral. Sendo que ele aconselhou a Flávia a não fazer este transplante pelo SUS do Brasil. Pois é um tipo de cirurgia muito recente, em nosso país a falta de experiência neste tipo de procedimento deixa apenas 10% de chances para o paciente de sobreviver. Os nove pacientes que fizeram cirurgia pelo SUS vieram a óbito. Este mesmo médico indicou a Flávia a se consultar com o Dr. Rodrigo Vianna, médico brasileiro que dirige o setor de transplantes do Hospital Jackson Memorial, em Miami-EUA. 
O Dr. Rodrigo faz este tipo de cirurgia há 12 anos e vários brasileiros que foram operados por ele estão curados, vivendo suas vidas normalmente.
Agora que Flávia já havia encontrado a luz no final do túnel, como chegar lá? Nossa guerreira não perdeu tempo e começou a postar frequentemente sua história na página do Facebook do Dr. Rodrigo Vianna. Até que ele respondeu para ela ir aos EUA para atendê-la.
Flavinha não tinha dinheiro, mas pensou em suas filhas, jogou fora seu orgulho, vergonha e iniciou uma campanha para arrecadar recursos pelas redes sociais e realizando eventos. E assim ela conseguiu chegar ao médico que era a sua esperança.
Dr. Rodrigo Vianna confirmou o diagnóstico da Síndrome da Pseudo Obstrução Intestinal Idiopática e Intestino Curto, orientou a Flávia a fazer uso da alimentação Parenteral para ganhar um pouco mais de tempo de vida e arrecadar o quanto antes Um milhão de dólares (cerca de três milhões de reais) para fazer um transplante multivisceral com ele no Hospital Jackson Memorial nos EUA. Esta quantia garante a Flávia todo suporte necessário antes, durante e após cirurgia.
Precisamos da união de todos para que essa jovem possa realizar o transplante.

Para saber mais sobre a história dessa guerreira, acesse:


Postar um comentário