sábado, 14 de maio de 2011

Ame-se

O que mais vemos hoje em dia são relacionamentos deteriorados, casais deprimidos, fins desgastantes, dor e sofrimento...
Livros de autoajuda, fuga da realidade, terapia, exercícios, amante... Tudo é foco para as pessoas desesperadas, tentando salvar seus relacionamentos.

Um dia alguém me perguntou se o amor aguenta tudo.
Pensei, pensei, pensei mais um pouquinho e respondi: não. Não suporta mesmo. Até porque, por mais que você ame, como lidar com descasos, desentendimentos constantes, desencontros, abandono, solidão à dois?
Os únicos seres, em minha opinião, que aguentam estas bombas, são pessoas sem amor próprio, inseguras e dependentes. Preferem viver deprimidas, desenvolvendo doenças mentais e físicas, ao lado de quem não as merecem...

Olhe para você, olhe mesmo! Bem lá dentro. 
Quem você é? O que deseja para sua vida?
Há quanto tempo você não se ama, não se cuida? A quanto tempo não se agrada, não fica a sós com seu eu?

Qualquer coisa que queremos dar, inicialmente, precisamos ter. Assim também funciona com os sentimentos. Se você não se ama, como poderá amar alguém? Se não é feliz, como poderá fazer alguém feliz?

A projeção da espera no outro nada mais é do que o maior erro do mundo. O outro não pode ser responsável por suas frustrações, dores e tristezas... 
O pior sentimento é a autopiedade. É confortável culpar o outro, e se posicionar como a vítima. Mas toda verdade tem dois lados, todos os caminhos são feitos de altos e baixos, não existe razão absoluta quando o assunto é relacionamento. Ele é errado? Eu acredito! Mas e você? E os seus defeitos? Seus erros? 

É fácil sofrer e se abandonar na dor lancinante da perda. Perda? O que significa isso? Como perder o que nunca foi seu? 
Eu entendo, juro que entendo. Abandonar-se na dor, adoecer, subir no pedestal da autocomiseração é mais fácil que lutar, que levantar a cabeça, que seguir adiante. Mas entenda, ser como o bambu é a única saída. O bambu enverga mas não queba, se dobra, mas volta a levantar, independente da ventania que se aproxima.

Você pode não acreditar, mas todas as ferramentas estão dentro de você. Basta conhecer VERDADEIRAMENTE quem você é. O que quer. O que projeta em sua vida.

A dor é inevitável, o sofrimento faz parte do caminhar de todo ser humano, a diferença é lidamos com isso...
É inerente à todo o ser humano o aprendizado, o crescimento. Se assim não for vive-se estagnado, ou melhor, não vive, vê a vida passar, parado no mesmo lugar.

Aprenda com seus tropeços, cresça com seu sofrimento. Ame-se, construa a sua fortaleza, a sua segurança, dentro de você. 
Só assim você poderá se libertar para o verdadeiro amor, pleno, tranquilo, sereno e completo, independente do tempo que dure.
Você não será mais dependente dele, você será a fonte. O amor estará em você.

Seja luz, nunca mais se coloque à sombra de ninguém.

Não sinta vergonha, se tiver que chorar, chore. Se quiser gritar, grite. Curta a dor, deixe ela chegar, mas deixe-a partir, não se agarre a ela. Pode ter certeza que ela se vai, basta você deixar...

"Seja um bambu." 
"Não corra atrás das borboletas, plante flores em seu jardim, assim as borboletas virão até você".
Postar um comentário