terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

O Século da Loucura

Dizem que a doença do século é a Síndrome de Pânico.
Pode até ser... Não sou psicóloga para atestar nada.
A única coisa que sei, pelos fatos que se apresentam no nosso dia a dia é que estamos no Século da Loucura, do desequilíbrio mental...
Poderia enumerar N fatores que levam a isso. Mas acho que a Educação, ou melhor a falta dela, é o fermento que falta nesta receita.
As coisas que vemos, as maldades, as atrocidades, a falta de carinho, de compreensão, a grosseria, a brutalidade, a falta de consideração e de respeito estão em níveis absurdos.
Homens que matam suas parceiras (antes disso já espancaram, ameaçaram, detonaram com o emocional delas), mulheres que matam seus parceiros. 
Filhos espancados, pessoas espancadas nas ruas, mortes por nada, abandono de bebês, má fé, entre tantas outras coisas, passam por nossos olhos todo santo dia.
A sociedade vê isso, acha um absurdo, lamenta, balança a cabeça e... nada. 
Não fazemos NADA!
O bonito hoje é ser malandro, passar a perna em "geral" (e ainda sair rindo); o bonito hoje é pegar todas e todos, "finalizar"; bonito hoje é espancar mendigo; abandonar bebês em lixeiras; fraudar; roubar e "pirar o cabeção" nas nights da vida...
Mas... um dia pode acontecer conosco, e ai?
A mesma pessoa que balança a cabeça e acha estas notícias tristes, não educa corretamente seu filho e nem percebe. Muito pelo contrário, ele mesmo, o pai ou mãe, é um mal educado de marca maior... Mas sabe ele que seus filhos seguem suas sombras.
Estão tão preocupados em apontar o defeito do outro, ou se dar bem, ou melhorar de vida, ou ou ou ou que esquecem o essencial...
Dizem tanto em preservação da natureza para nossas crianças com o slogan: "Um planeta melhor para nossos filhos".
E esquecem que estes filhos se não forem educados destruirão tudo, cada centímetro, com seu egoísmo, egocentrismo, falta de respeito etc.
Que tão mudarmos este slogan para um outro que anda rolando por aí e que eu gosto muito? "Filhos melhores para nosso planeta".
Não tenho vergonha de dizer: EU ESTOU COM MEDO. Medo do que estou vendo acontecer... E você?

Postar um comentário